Resumo do Projeto / Project Overview

Os ambientes de lazer noturno são amplamente valorizados pelo espaço que dão à diversão, socialização, experimentação, celebração e à quebra com as rotinas formais de trabalho/estudo e familiares. No entanto, apesar do seu potencial emancipatório e libertário, são também espaços-tempos que reproduzem e, em alguns casos, exacerbam as desigualdades de classe, étnica e de género que encontramos na sociedade em geral. As assimetrias de género presentes em ambientes de lazer noturno traduzem-se no uso recorrente de conteúdos sexistas e na incidência de episódios de violência sexual que vitimam, de forma desproporcional, as mulheres. 
Nestes ambientes, as pessoas que os frequentam são convidadas a “perder o controlo”, no entanto, as mulheres têm a tarefa acrescida e difícil de conciliar de conciliar a “cultura do excesso” com estratégias de autocontrolo para não perderem a sua respeitabilidade e feminilidade. Adicionalmente, as mulheres têm de integrar as experiências de assédio sexual como uma componente normal na sua vivência do lazer noturno e, em caso de abusos ou agressões sexuais, acabam por ser culpabilizadas com base na crença de que não se protegeram o suficiente ou até de que causaram a situação. Estas assimetrias têm por base mitos da violação culturalmente instituídos em que os mesmos comportamentos (p.e. consumo de substâncias psicoativas) servem para desculpabilizar o comportamento do agressor que "não se conseguiu controlar” e culpabilizar a vítima “ que não se protegeu o suficiente”.
 
O projeto “Sexism Free Night - Prevenção de violência sexual e promoção de uma noite não-sexista”, tem como missão contribuir para a promoção de ambientes de lazer noturno mais igualitários e seguros. É um projeto de investigação-ação que pretende, numa primeira fase, diagnosticar a realidade portuguesa, e mais especificamente do norte do país, no que respeita à ocorrência de situações de assédio, abuso e agressão sexual em ambientes de lazer noturno e a sua relação com o consumo de substâncias psicoativas. Numa segunda fase propõe um intervenção multicomponente de base comunitária que pretende contribuir para a promoção de ambientes de lazer noturno mais igualitários e para a prevenção de situações de violência sexual. 
 
Este projeto é promovido pela Faculdade de Educação e Psicologia da Católica do Porto ao abrigo de um financiamento do POISE - Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Portugal 2020 e do Fundo Social Europeu (POISE-03-4437-FSE- 000127), com a parceria estratégica da Associação Kosmicare, do Observatório Noctambul@s e da Câmara Municipal do Porto.
 

Nightlife environments are widely valued for their diversion, socialization, experimentation, celebration and break with the formal and familiar responsibilities. However, besides their emancipatory and libertarian character, are also space-times that reproduce, and several times exacerbate, the class, ethnic and gender inequalities we find in the overall society. In nightlife environments, gender asymmetries are found in the recurrent use of sexist contents and in the incidence of sexual violence that mainly victimize women. In these environments, people are invited to “loose control” but women have the difficult and challenging task of reconciling the “culture of excess” with the maintenance of their respectability and femininity. Additionally, women have to integrate the experiences of sexual harassment as a normal component of their night-time leisure. In case of sexual abuses or aggressions, they are blamed because they were not able to control and protect themselves or because they, somehow, caused the situation. These asymmetries are based in rape myths that are culturally accepted where the same behaviours (for e.g. drug use) are used to excuse the perpetrator (“he couldn’t control himself”) and blame the victim (“she didn’t protect herself”). 
 
“Sexism Free Night - Prevention of Sexual Violence and promotion of a non-sexist nightlife” intends to promote safer and more egalitarian nightlife environments.  It is an action-research project that will assess the Portuguese reality in what concerns sexual harassment, abuse and aggression in nightlife environments, and will explore their relation with drug use. It will, additionally, offer a multilevel community-based intervention that intends to contribute to the promotion of equal nightlife environments and prevent sexual violence.